Tyrese Gibson, de Velozes e Furiosos, diz que Chris Rock deveria desistir de apresentar o Oscar 2016

O ator Tyrese Gibson e o ator e apresentador do Oscar Chris Rock
Getty Images

A polêmica sobre a falta de diversidade entre os indicados ao Oscar 2016 continua. Depois do diretor Spike Lee e da atriz Jada Pinkett Smith declararem que vão boicotar a cerimônia pela falta de negros entre os concorrentes, a presidente da Academia de Artes e Ciência Cinematográficas, Cheryl Boone Isaacs, divulgou um comunicado dizendo que a situação é frustrante e que fará de tudo para mudar os membros que votam no Oscar.

No entanto, o ator Tyrese Gibson, de Velozes e Furiosos, acredita que mais medidas devam ser tomadas. A começar pelo apresentador do prêmio, o comediante Chris Rock. Em entrevista para a revista People, Gibson disse que Rock deveria desistir de apresentar.

— Não há piada que ele possa fazer. Não há um jeito de ele aproveitar o momento e dizer “eu vou falar sobre isso [a polêmica], mas depois vou continuar meu show como apresentador”. A declaração que você faz é sair fora.

O ator apoiou a atitude de Lee e Smith. 

— Se você tem um problema e sente que está sendo excluído, você não apenas se senta e reclama. Você arruma isso. Não estamos dizendo que somos contra o Oscar. Nós só estamos dizendo “isso não é legal”. Você não pode fazer isso em 2016 e fingir que ninguém vai notar.

Gibson disse ainda que se a polêmica fosse com a falta de indicados LGBT, o resultado seria diferente.

— Se o apresentador Chris Rock fosse homossexual, ele já teria desistido de apresentar.

Apesar das críticas, o astro diz que vai torcer por Leonardo DiCaprio, indicado pelo filme O Regresso.

— Eu me sinto mal pelo Leo, porque acredito que esse vai ser o ano em que ele finalmente ganha seu Oscar de Melhor Ator, e tudo isso está acontecendo.

O Oscar acontece no dia 28 de fevereiro. Veja todos os indicados!

Acesse o R7 Play e assista à programação da Record quando quiser

Powered by WPeMatico